sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Nem havia me dado conta, mas a postagem anterior foi a de número 100!
Esse blog foi uma surpresa ótima. Nele fiz novos amigos, ganhei elogios, escrevi coisas boas e outras nem tanto...
Só tenho a agradecer a todos que me leram e lêem (esse lêem ainda tem acento?) espero que continuem me visitando.

E como não podia deixar de ser, a comemoração tem que ter poesia.
E essa vai pra vocês:


Dedicatória

Mário Quintana

Quem foi que disse que eu escrevo para as elites?
Quem foi que disse que eu escrevo para o bas-fond?
Eu escrevo para a Maria de Todo o Dia.
Eu escrevo para o João Cara de Pão.
Para você, que está com este jornal na mão...
E de súbito descobre que a única novidade é a poesia,
O resto não passa de crônica policial – social – política.
E os jornais sempre proclamam que “a situação é crítica”!
Mas eu escrevo é para o João e a Maria.
Que quase sempre estão em situação crítica!
E por isso as minhas palavras são quotidianas como o pão nosso de cada dia.
E a minha poesia é natural e simples como a água bebida na concha da mão.


Mais uma vez a poesia é do Mário Quintana. Confesso que foi proposital. Assim tudo ficou bem "lugar comum", pra fazer jus ao nome do blog...

2 comentários:

João Vitor disse...

parabens pela sua postagem 100 e pela sua 101 :D
quando eu chegar lah, vou comemorar tambem!

seus textos são otimos, sucesso.

http://joaovitors.blogspot.com/

Calabresa disse...

Obrigada João!
Bjsss