quinta-feira, 16 de abril de 2009

O homem que reprovou o governador


História do Pensamento Econômico. É o nome da bicha. Ou apenas HPE.

Faz parte das disciplinas obrigatórias que tenho de cursar pra me formar.

A dita cuja chocou horário no meu curso. Então me mandaram cursar em Economia.

Lá fui eu, inocente, achando que seria fácil, moleza mesmo, afinal, trata-se de uma disciplina teórica. Que fácil? Que Moleza? Me enganei!

É a mesma disciplina. Só que a linguagem é bem diferente. E eu, que nunca sonhei em ser economista na vida, compreendo pouco, muito pouco...

Agora aqui estou eu, arrancando meus cabelinhos e perdendo meu sono pensando na bendita.

E como se não bastasse, ainda tem o professor:

Ele me parecia um velhinho tão simpático. Tinha ido com a cara dele, e acho até que ele também havia ido com a minha.

Então vocês devem estar perguntando: E qual foi o problema?

Eu digo: A fama! A fama dele que não é das melhores! Antes saber da fama, eu estava até mais tranquila.
Mas a figura é conhecida pelas provas complicadissímas. No curso de Economia ele é o equivalente a nada mais nada menos que: O Demo!

Só cursa disciplina com ele, quem realmente não tem opção. Ou então é corajoso, ou CDF assumido e comprovado.

A maioria dos reles mortais tranca a cadeira e espera pra cursar com outro professor.

E eu cai de gaiata!

Mas nem tudo está perdido. A sala toda está "compadecida" do meu caso. Voluntários já apareceram pra ajudar a me salvar.

E eu já fiz a conta matematica da prova final. Explico: Na final, a média baixa pra cinco.

Antes formada com nota baixa do que mais um semestre na faculdade!

Bom, reza a lenda, aqui na faculdade, que até o atual governador de Pernambuco, Eduardo Campos, reprovou uma disciplina com ele.

Se é fato ou é boato eu não sei. Mas juro que no último dia de aula eu vou perguntar. Embora já saiba a resposta. Nenhum professor diz que reprovou aluno. Faz a clássica colocação: " O aluno é quem se reprova". Mas eu vou matar a curiosidade!

Bem, ele pode até ter reprovado o Dudu, mas a mim, ele não reprova. E tenho dito!


Ps. : O governador não é a cara do Chico Buarque?

Um comentário:

lola disse...

Como assim, a cara do meu Chico? Jamais!
Boa sorte com o professor reprovador.