quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Resumo da ópera

E hoje começou o ócio! Nome chique que eu adotei para o desemprego...
Ontem foi meu último dia de estágio, estou quase de férias da faculdade, falta apenas um trabalho pra enviar por e-mail.
E hoje, no primeiro dia do ócio. Me dei ao luxo de: Não fazer nada!
Até dormi no meio da tarde, em pleno dia de semana.
Esse estágio, por motivos particulares, foi o mais importante da minha vida, pois significou um recomeço. A retomada dos meus sonhos.
Em termos profissionais, foi um dos maiores aprendizados que eu pude ter tido.
Fiz questão de direcionar minha carreira pra área de saúde. Isso se deve em muito ao fato de eu ser bastante ansiosa. Na minha profissão os resultados demoram a aparecer, exceto na saúde, onde tudo é pra "ontem"! Dentro de um hospital as coisas precisam acontecer, a vida não espera.
Muita gente me pergunta como eu consigo. Sinceramente não sei. Mas eu tenho facilidade em trabalhar sob pressão.
Passei um ano na Oncologia Pediátrica. Teve horas em que o choro foi inevitável.
Mas o riso veio muitas vezes também!
Aprendi muito com aquelas carinhas, que mesmo sofrendo, sabem rir e brincar.
É bem clichê o que vou falar, mas você sai muito mais forte depois de conviver com elas. Aprende muito mais do que ensina as vezes...
Bom, não sou mais estagiária. Subi de posto: agora sou pesquisadora. Continuo participando de uma pesquisa que está começando.
Só que o salário, galera, esse diminuiu! A pesquisa não tem remuneração...

4 comentários:

Ita Andrade disse...

VAI DAR TUDO CERTO!!!

Valéria Martins disse...

Oi, Calabresa. Oncologia pediátria?, meus parabéns. É para poucos e bons. Como "O escafandro e a borboleta". Passou voando pelos cinemas porque as pessoas sabiam do que se tratava e evitavam assistir. Comentei com muitos amigos e a maioria disse: "achei melhor não ver". É uma escolha.
Não te conheço de perto, mas pelo que leio no blog, vc conduz bem sua vida, me parece feliz e próspera. Bacana! Continue assim!
Tudo de bom em 2009, saúde e sorte para nós. Beijão,

Calabresa disse...

Ita: Valeu!!!
Valéria:
Confesso que não foi uma escolha, fiz o concurso e apenas me perguntaram se eu tinha algo contra. Contra eu não tinha, mas foi bem mais dificil do que pensei! Mas eu consegui!
Quanto ao Escafandro e a Borboleta, também notei isso.
Obrigada pelo elogio, estou fazendo o melhor que posso!
Um grande abraço!

Pablo Lima disse...

é, fazer o possível é sempre o mais real possível (: