quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Metáfora

Eita que hoje é dia! Estagiária ociosa dá nisso...
Outra amiga acabou de ler o post e disparou via msn: "Qual é a diferença entre pular fora e ir até o final de uma história complicada? Você fala que doeu..."
Então expliquei:
"A diferença é a mesma de um tombinho de bicicleta e um acidente de carro. No primeiro você cai de uma velocidade baixa e se arranha todo. Vai pra casa, e quando entra no chuveiro arde até a alma...
Você passa remédio, passa uns dias dolorido e depois sara. Já no segundo, você quebra alguns ossos, passa uns dias no hospital, fora o tempo da reabilitação. Fica marcado pra vida toda, mesmo que as marcas não sejam aparentes..."
A amiga não pareceu muito convencida. Ou então não entendeu... Pudera, ela é mais nova e também nunca casou.
Quem já passou por duas separações, ou uma que seja, sabe do que estou falando!
A metáfora é meio exagerada. Perdoem, deve ser a influência do ambiente hospitalar.
Mas é assim que eu sinto!

2 comentários:

Ita Andrade disse...

Adorei a metáfora, perfeita! acabo de me curar de um tombinho de bike, ardeu pra caramba, mas nada comparado com ser atropelada por um caminhão de lixo...acontece!
Não pare de escrever!

Cintia Pereira disse...

Acidentes são inevitáveis em nossas vidas. No entanto, com uma pouco de precaução pode-se evitar que sejam graves. Se há exagero na metáfora, não importa: importante é continuar vivendo no seu ritmo para evitar novas feridas.