domingo, 28 de setembro de 2008

33 coisas que aprendi em 33 anos (Parte I )

Pra inaugurar a idade nova que completo na terça começei a lembrar de coisas que aprendi nesses longos trinta e três anos, aí resolvi dividir com vocês:

1- Que o mundo era bem maior que o mundo que a minha mãe me botava pra ver à tarde! Explico: Depois do banho, ela colocava a mim e ao meu irmão sentados na porta de casa olhando a rua. E nos dizia: "Fiquem vendo o mundo aí". Um dia eu saí de carro e comecei a formar na cabeça que o mundo não se resumia "apenas" aquele pedaço de rua. Isso foi lá pelos dois anos e meio...

2- Que aqueles desenhos que eu via e não entendia, se chamavam letras e que um monte delas juntas e ordenadas, formavam palavras, e que elas sempre queriam dizer alguma coisa. Isso foi aos três quando aprendi a ler! Lição aprendida: A utilidade de ir pra escola.

3- Comecei a entender o que era falta de alguém por volta dos quatro anos. Um dia, meu avó que eu adorava, me chamou pra dizer que iria morar em outra cidade. Eu nunca havia me separado dos meus avós um dia sequer, já que morávamos todos juntos. A dor da falta começou naquela hora... Lição aprendida: Saudade!

4- Foi por essa época que o povo lá de casa aprendeu a responder todas as minhas perguntas "bem explicadinhas, nos mínimos detalhes". Acho que fui a criança que mais perguntou na vida, chegava uma hora que o povo ficava de saco cheio e não respondia mais. Aí eu ia tentar descobrir por outros meios! Passei um tempão perguntando por que só se comia as castanhas de caju depois de assadas. E nada de ninguém dar uma resposta convincente. Não tive dúvidas, peguei uma castanha crua, fui pra um canto e mordi até o óleo queimar a minha boca inteira! Doeu, mas obtive a resposta! Lição aprendida: Vá atrás das respostas, sempre!

5- Aos cinco descobri os palavrões. Criada numa família evangélica "nome feio" era coisa que não fazia parte do vocabulário. Um belo dia, fui passar férias na cidadezinha onde meu avó estava como pastor evangélico. Logo fiz um monte de amigos novos, e no meio de uma briga de crianças comecei a repetir todos os xingamentos que a meninada dizia! Coitado do meu avó! Ele apareceu no meio da briga e me levou correndo pra casa. E depois do episódio da castanha, ele teve de me explicar direitinho o significado daquelas palavras esquisitas! Lição aprendida: Não repita nada que você não souber o significado.
Obs.: Hoje em dia esses palavrões já aparecem na novela das oito!

6- Responsabilidade foi algo que aprendi logo cedo também. Por volta dos seis anos, minha mãe começou a trabalhar. Meus avós moravam longe agora. Então só restava me deixar tomando conta dos outros três, a mais nova com meses apenas...

7- Eu já ia pra escola sozinha, tomava conta dos meus irmãos, lia tudo que me caia nas mãos, mas só fui saber realmente como os bêbes eram feito e como eles nasciam, quando uma amiguinha do colégio me explicou da pior maneira possível e ainda riu da minha cara por eu ainda acreditar na cegonha! Olha, eu me senti lograda, enganada, roubada e por aí vai... Lição aprendida: As vezes, as pessoas mentem pra você com uma história bonita, mas que é bem melhor saber da verdade!

8- Quando descobri os livros, um novo mundo se abriu. Eu podia ir aonde eu quisesse, conhecer pessoas incríveis, lugares maravilhosos e tudo isso sem sair do lugar! Lição aprendida: Leitura é um passaporte que te leva a qualquer lugar!

9- As coisas melhoraram ainda mais com a ajuda do dicionário! Lição aprendida: Se tiver algo ou alguém que te explique, nada fica sem significado!

10- Logo cedo descobri que detestava matemática! Lição aprendida: A gente precisa até daquilo que não gosta!

continua....

6 comentários:

Tico disse...

parabens pelo blog

www.maniacosporfutebol.com.br

Prolixo Lacônico disse...

muito bom...
a oitava é a melhor...
o óleo da castanha deve der doído!

Cleiton disse...

Querida!

Perfeito o blog!

E essa ultima postagem em especial, esse feedback do qual vc ta fazendo é de grande vailia não só para ti, mas como para muitos outros.

As vezes relutamos e prendemos nossas lembranças e não redescobrir o passado e não ter capacidade de descobrir o futuro!

Abraços!


quando tiver um tempinho de uma passada no meu!


http://gregoryzairuz.blogspot.com/

Naaat.3dg disse...

AI AI AI quero ler a continuação... qnd postar me avisa???

beijooos

Brunín...® disse...

Tbm concordo muito com o oitavo... meu mundo mudou depois que eu descobri que podia entrar em um livro e me desligar do mundo, nem que fosse por algumas páginas!!

paulacastro disse...

Parabéns! Apesar de há muito ter passado os 33 anos, como gostava de "reviver" o resto... dos anos!